Regulamento

  1. O investigador principal do projeto científico concorrente à Bolsa tem de ser sócio efetivo ou membro associado da SPED.
  2. O número de bolsas a atribuir pela SPED, e o respetivo quantitativo, são estabelecidos anualmente pela Direção da SPED.
  3. Cada projeto científico tem a duração máxima de um ano. Este prazo pode ser prolongado, mediante requerimento justificativo do interessado e deferido pela Direção da SPED.
  4. As candidaturas a financiamento são dirigidas à Direção da SPED até 31 de janeiro do ano seguinte ao que a Bolsa se refere. Só serão aceites as candidaturas em formato digital realizadas on-line, através de formulário próprio disponibilizado neste site (SPED>Bolsas e Prémios>Bolsa da SPED para Projetos de Investigação>Formulário de Submissão) ou por mail ( Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ).
  5. O processo de candidatura deve incluir 5 documentos:
    1. Protocolo do projeto, conforme formato disponível no site da SPED para preenchimento e envio (SPED>Bolsas e Prémios>Bolsa da SPED para Projetos de Investigação>Protocolo). Desse protocolo deve constar: identificação do projeto (título, autores e nota curricular dos elementos da equipa de investigação demonstrativa da capacidade para execução do projeto (máximo de 1 página A4 por elemento)); sumário do projeto (máximo de 500 palavras); objetivos; revisão teórica e justificação do projeto (máximo 1500 palavras); material e métodos (descriminando a tipologia de estudo, metodologia para a seleção de participantes e estimativa do tamanho amostral, procedimentos e variáveis e previsão da análise estatística (máximo de 3000 palavras)); cronograma do projeto; previsão orçamental com discriminação dos custos (devendo os autores mencionar outras eventuais fontes de financiamento, já obtidas ou em candidatura); resultados esperados e bibliografia relevante (máximo de 15 referências);
    2. Declaração concordante dos participantes no estudo, designadamente se mais do que um centro esteja envolvido;
    3. Declaração do(s) Diretor(es) do(s) Serviço(s) participante(s) no projeto, donde conste a aceitação do envolvimento do(s) Serviço(s);
    4. Comprovativo da aprovação pela Comissão de Ética da(s) instituiçõe(s) participantes;
    5. Declaração de compromisso de reposição total da verba atribuída, se o projeto não se concluir, podendo ser considerada pela Direção da SPED apenas a devolução parcial, no caso das razões da não conclusão serem relevantes ou se a verba atribuída não tiver sido totalmente utilizada.
  6. O júri será designado pela Comissão de Investigação da SPED podendo incluir elementos exteriores procurando minimizar potenciais conflitos de interesse.
  7. Da decisão do júri é dado conhecimento, até 31 de Março, ao Investigador Principal de cada um dos projetos concorrentes.
  8. O investigador principal do(s) projeto(s) financiado(s), tem que remeter à SPED, no prazo máximo de sessenta dias após a sua conclusão, um relatório onde conste a especificação das atividade desenvolvidas e a discriminação das receitas e despesas.
  9. O investigador principal deve prestar todos os esclarecimentos sobre o projeto que a Direção da SPED entenda dever solicitar.
  10. A Direção da SPED reserva-se o direito de não atribuir a bolsa, se o Júri considerar que os projetos candidatos não revelam valor científico suficiente.
  11. Entre a Direção da SPED, e o Investigador Principal de cada um dos projetos a financiar, será firmado um contrato escrito.
  12. Serão arquivados na sede da SPED todos os documentos que instruam as candidaturas, as atas e a lista de resultados.
  13. As comunicações científicas, sob a forma de resumo ou de artigo, resultantes do(s) projeto(s) financiado(s), têm obrigatória e explicitamente de referir o patrocínio da SPED.
  14. As situações omissas no presente Regulamento são avaliadas e decididas pela Direção da SPED. 
Atualizado em outubro de 2013