Regulamento

1º. A Bolsa de Estágio da SPED destina-se a subsidiar estágios na área de Endoscopia Digestiva, Endoscopia Digestiva::Procedimento que consiste na utilização de tubos flexíveis, com pontas manobráveis pelo executante, conhecidos como endoscópios, que permitem a visualização de imagens do tubo digestivo em monitores de televisão tendo como principal objectivo, a formação pós-graduada (internos e especialistas).

2º. Apenas serão consideradas as candidaturas de sócios da SPED (membros associados e sócios titulares) com idade inferior a 45 anos.

3º. O financiamento será feito pela SPED total ou parcialmente, sendo o quantitativo definido anualmente pela Direcção da Sociedade.

4º. O Estágio poderá decorrer em Portugal ou no Estrangeiro.

5º. O período de estágio não poderá ser inferior a 1 mês nem ultrapassar 6 meses, podendo ser realizado de forma contínua ou intercalar.

6º. As candidaturas deverão ser dirigidas à Direcção da SPED até 31 de Janeiro (data de correio) do ano a que a Bolsa se refere.

7º. O júri é constituído por cinco (5) membros indicados pela Direcção da SPED. Das decisões do júri será elaborada uma acta onde conste a ordenação das candidaturas apresentadas, desta decisão não haverá recurso possível. Os membros do júri não poderão concorrer à bolsa.

8º. Considerando a verba disponível em cada ano, a ordenação das candidaturas e os respectivos projectos financeiros, a Direcção da SPED define o financiamento a atribuir. As eventuais verbas sobrantes transitarão para o ano seguinte.

9º. O processo de candidatura deverá inclui:
a) Curriculum Vitae (anexo I);
b) Plano de Estágio, “objectivos”;
c) Duração prevista (contínua/Intercalar);
d) Documentos comprovativos:
- aceitação do Director de Serviço a que se candidata;
- concordância do Serviço/Hospital a que pertence.
e) Previsão orçamental com descrição dos custos;
f) Declaração de reposição da verba total se o estágio não se concretizar, ou parcial se a verba atribuída não for totalmente utilizada.

10º. Da decisão do júri será dado conhecimento por escrito à Direcção da SPED até 31 de Março. Desta decisão a Direcção dará conhecimento aos candidatos.

11º. A decisão da SPED será divulgada no GE e a Bolsa será entregue no decurso da Reunião Nacional de Endoscopia Digestiva Endoscopia Digestiva::Procedimento que consiste na utilização de tubos flexíveis, com pontas manobráveis pelo executante, conhecidos como endoscópios, que permitem a visualização de imagens do tubo digestivo em monitores de televisão ou no Congresso Nacional.

12º. Compromete-se o candidato a enviar à Direcção da SPED, 60 dias após a conclusão do estágio um relatório especificando:
a) actividades desenvolvidas;
b) objectivos/grau de satisfação;
c) aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos, “plano de acções”;
d) conclusões/sugestões;
e) relatório de contas.

13º. Sempre que solicitado, o bolseiro estagiário deve prestar à Direcção da SPED todos os esclarecimentos solicitados.

14º. A Direcção da SPED reserva-se o direito de não atribuição da bolsa se as candidaturas em concurso não forem julgadas de interesse técnico-científico do júri.

15º. Entre a Direcção da SPED e o estagiário é estabelecido um contrato (segundo o anexo II).

16º. De todo o processo de candidatura, bem como dos relatórios de actividades e contas (a serem avaliados e aprovados em reunião da Direcção), será uma cópia arquivada na sede da SPED.

17º. Situações não previstas neste regulamento, serão consideradas omissões, como tal avaliadas e decididas pela Direcção da SPED