O cancro colorretal e o rastreio: conhecimentos e atitudes dos portuenses (2012)

Esteves Alves do Forno, Silvia; Castro Poças, F.; Gomes Domingues dos Santos Matos, Maria Eduarda

Introdução: Se, por um lado, o Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal é um problema de saúde mundial que mata cerca de 600 000 indivíduos por ano, por outro, é o tumor maligno mais suscetível de ser prevenido.

Objetivos: Investigar conhecimentos e atitudes em relação ao Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal e ao seu rastreio de forma a identificar fatores que possam contribuir para a baixa adesão ao mesmo.

Métodos: Aplicação de 696 questionários com questões sobre: dados sociodemográficos, conhecimentos, atitudes, comportamentos e informação sobre o Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal. Amostra selecionada por quotas, de acordo com a proporção de indivíduos de ambos os sexos, a partir dos 40 anos, residentes em cada uma das 15 freguesias da cidade do Porto.

Resultados: A maioria dos inquiridos (63,2%) conhecia, pelo menos, um dos principais exames de rastreio, de onde se destacou a associação positiva entre este conhecimento e a fonte de informação «médicos e enfermeiros», com 10,51 vezes mais respostas corretas. A população em geral tinha uma atitude positiva em relação à utilidade dos exames de rastreio do Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal, com 49,7% dos inquiridos a atribuir a pontuação máxima à sua utilidade. Apenas 20,4% dos indivíduos tinha uma atitude positiva em relação à realização de exames de rastreio do Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal, tendo realizado, pelo menos, um exame; esta atitude foi associada de forma significativa, unicamente, com a recomendação de, no mínimo, um exame de rastreio.

Conclusões: Os portuenses evidenciaram poucos conhecimentos quanto ao rastreio do Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal, mas mostraram-se recetivos ao mesmo. Contudo, a percentagem de indivíduos com práticas anteriores de rastreio foi reduzida, relacionada com a falta de recomendação médica de exames. Os médicos e enfermeiros tiveram influência positiva como fonte de informação sobre o Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal. Evidenciou-se a necessidade de investir tanto na prevenção primária, através de educações para a saúde sobre o Cancro Cancro::Doença na qual as células se multiplicam sem controlo do organismo. As células cancerosas invadem os tecidos e orgãos adjacentes e disseminam-se para outras partes do organismo. colorretal e o seu rastreio, como na prevenção secundária, através do acesso gratuito ao rastreio a todos os cidadãos.